Morando junto - Dicas de convivência: Finaças

Olá meninas!!!

Esse é um post pra você mostrar pro boy. Tá com tempo? O post é longo, mas vale a pena pra você se organizar!!!



Como vocês sabem, eu estou morando junto a pouco mais de 1 ano, mas só a 4 meses atrás nos mudamos para o nosso apartamento e eu não sou lá modelo de pessoa econômica. Na verdade eu tenho muita dificuldade para lidar com o dinheiro, ele meio que cria asas e voa da minha mão. É tipo mágica!!!! rsrsrs

Como antes morávamos com os meus pais, e minha mãe não trabalha fora, ela se compadecia da minha situação de trabalhadora assalaria que batia cartão e estudante universitária (#abaixodalinhadamiséria) e me ajudava com as roupas sujas e a limpeza da casa. Eu não precisava fazer nada, só dar um help as vezes. Além é claro de eu não precisar contribuir com as despesas da casa, fazendo somente compras de mercado.

Mas então resolvemos ir para o nosso canto e as coisas se complicaram um pouco...
Como eu sozinha iria, trabalhar, estudar e dar conta da casa? (#missãoimpossível)

O Jonathan precisou colocar a mão na massa e me ajudar com o serviço doméstico. Claro que até nos acertarmos foram brigas, discussões e etc. Não existe fórmula mágica, e todo o início de uma vida a dois vem com dívidas e falta de dinheiro se você não é milionário néam!?


Como se organizar com as finanças?

Dificilmente ambos vão receber o mesmo salário, e se as despesas forem divididas por igual, quem recebe menos, acaba saindo prejudicado. Existem 2 maneiras de lidar com isso e fazer dar certo:

1- Juntem as duas rendas, e paguem todas as contas. O que sobrar, guarde pelo menos 50% para uma emergência e dividam o restante do saldo por igual. Esses 50% de reserva, podem ser guardados para uma emergência ou quem sabe, servir de poupança para uma futura viagem. Outra opção é estipular um valor, por exemplo 200 reais para cada um gastar com o que quiser, e o restante fica guardado para o caso de emergência.

2- Somem primeiramente todas as despesas do mês. Digamos que as despesas do mês somaram 2 mil reais, e a pessoa X recebe 3 mil de salário e a pessoa Y recebe 2 mil. Determinem uma porcetagem de cada salário, para que as contas sejam pagas: Logo a porcentagem de salário que cada um deve desembolsar para quitar as contas é de 40% para cada um. Da pessoa X 40% é equivalente a 1200 reais e da pessoa Y é equivalente a 800 reais. Logo cada parte possui ainda 60% do salário. Desse saldo, uma outra porcentagem igual para ambos, pode ser deixada como fundo de reserva. Basta que ambos entrem em acordo.

É importante que TODAS as despesas sejam mostradas, inclusive as despesas com vestimentas, pois as roupas são necessidade também. Se a pessoa trabalha com uniforme, ela pode ter um valor menor destinado a esse fim. Mas se a pessoa não tem uniforme e trabalha com o público, além das despesas com a indumentária, é necessário reservar um valor para cuidados pessoais, como manicure, cabeleireiro e afins. Entrem em um acordo, de como será feito o uso desses valores.

Outro ponto importante: No caso de TV a cabo, Internet com alta velocidade, Netflix, celular com conta e afins, se um dos cônjuges não julgar necessário, o que fizer questão, deve assumir o pagamento sozinho, uma vez que se torna um desejo particular.

É importante que cada parte, tenha um valor reservado para gastar como bem entender, sem precisar dar satisfação para o companheiro (a). Um valor para a mulher gastar com roupas, maquiagens, sapatos, saída com as amigas... E para o Homem gastar com jogos on-line, tecnologia, celular, computador, roupas, saída com os amigos...

Não conte com o Salário integral do seu companheiro para nada! Nunca! O seu salário é seu, e o do seu companheiro (a) é dele (a). Respeite a divisão das contas.
Caso haja a necessidade, converse primeiro se você pode ou não comprometer mais do que foi combinado, mas lembre-se que você terá que "devolver"esse empréstimo.

Se o seu companheiro faz trabalhos free lancer, ou tem um ganho extra. Esse dinheiro é direito dele (a) Gastar sozinho e sem dar satisfação, pois ele (a) está trabalhando a mais para recebê-lo. Este dinheiro não é uma entrada fixa e jamais se pode assumir contas fixas para serem pagas com ele.

Espero que vocês tenham gostado.

Beijos


Nos siga nas redes sociais!!!

    

0 comentários:

Postar um comentário

Comenta aqui fia!